Redes Sociais: usar ou não usar?

O uso das redes sociais no ambiente profissional ainda divide opiniões.

Alguns alegam que a utilização dessas ferramentas provoca perda na produtividade do profissional.

Já outros enxergam nas redes de relacionamento uma forma de ampliar setores da empresa, turbinar a inteligência organizacional e utilizá-las como eficiente instrumento de trabalho.

Uma recente pesquisa divulgada pela Manpower, multinacional especializada em recursos humanos, revelou que as empresas brasileiras são as que mais exercem controle sobre o uso de mídias sociais no trabalho pelo mundo.

De acordo com o estudo, 55% das companhias do Brasil têm alguma política nesse sentido, contra apenas 20% da média global.

Outro dado revelado na pesquisa apontou o setor de finanças como à área que mais controla os empregados (81%), seguido de transportes (65%) e administração pública e educação (58%).

Entre os fatores mais apontados pelos recrutadores entrevistados na pesquisa que se posicionaram contra o uso dessas ferramentas no ambiente profissional, estão:

1. resguardar a reputação da empresa
2. proteção das informações confidenciais das companhias
3. perda de produtividade entre os funcionários

Este último foi escolhido como a principal razão.

Outros artigos da série

Cuidado: Redes Sociais podem viciar e atrapalhar o trabalho

Redes Sociais: Fonte de renda e motivação

Deixe seu Comentário