O que aconteceu com a geladeira com conexão à internet?

Da série “7 tecnologias que ainda não decolaram

Durante a bolha da internet – uma época em que empresas de tecnologia se multiplicavam como coelhos – várias companhias tiveram a ideia de conectar eletrodomésticos comuns, como geladeiras e fornos micro-ondas, à internet.

A vantagem, diziam, era a possibilidade de controlar os equipamentos a distância para fazer café, esquentar o jantar, entre outras coisas.

O produto mais emblemático dessas iniciativas foi a geladeira Internet Digital DIOS Refrigerator.

Lançada pela sulcoreana LG, em 2002, nos EUA – e pouco depois no Brasil – o produto se destacou pelo design e pelos recursos: o equipamento sabia, por exemplo, quando um litro de leite acabava e colocava o produto na lista de compras automaticamente.

O conceito era bastante interessante, mas quando (o produto) chegou aqui tinha um preço bastante elevado, em torno de 15 mil reais, que prejudicou as vendas”

Para ele, porém, a geladeira foi importante para “testar alguns conceitos”. Esses produtos servem para testar novidades e depois aplicar em outros produtos em grande escala. Por exemplo, quando a gente lançou esse refrigerador, ele tinha algumas gavetas diferentes, com leds que provocam a fotossíntese de legumes e verduras e prolongam a vida do alimento, tecnologia que hoje é encontrada em alguns modelos de refrigeradores da LG.

1 2 3 4 5 6 7 Próximo »

Deixe seu Comentário