Quando o nome do domínio e o endereço IP são bloqueados, como acessar o site?

Alguns usuários me perguntam sobre como enganar os filtros de conteúdo da internet instalados na escola ou empresa.

Como já tratado anteriormente aqui no blog, há vários métodos eficazes.

Mas para os que não se cansam de tentar novas alternativas, tentem usar uma simples calculadora, que pode ser a que está aí mesmo na sua cópia do Windows (Iniciar -> Executar -> digite calc.exe).

Esta “dica matemática” deve funcionar com websites bloqueados por sua instituição ou empresa tendo como base o host name ou o endereço IP da página.

Tudo que você precisa é converter o endereço por extenso em um endereço IP (como 208.75.184.160, por exemplo) e traduzir novamente esse valor para um endereço decimal que provavelmente não será bloqueado pelos filtros.

Aí vai um passo-a-passo de como converter o endereço www.myspace.com em um endereço decimal:

1) Consiga o endereço IP (216.178.39.13) pingando o nome do site (Iniciar -> Executar -> digite ping www.myspace.com).

2) Abra a calculadora do seu PC e altere para modo científico (usando o menu “Exibir”)

3) Digite cada um dos quatro grupos do IP, convertendo-os para modo binário (digite o grupo de números e clique na opção “Bin”)

Assim, 216.178.39.13 se transforma nos seguintes octetos:

216 = 11011000
178 = 10110010
39 = 00100111
13 = 00001101

Note que os números binários com menos de 8 dígitos têm zeros adicionados no início, para que possam completar a seqüência de um octeto. Re-ordenando as seqüências para o formato de um endereço IP, você tem 11011000.10110010.00100111.00001101

4) Removendo os pontos, você chega a um enorme número binário, como este: 11011000101100100010011100001101

5) Copie esta linha binária

6) Volte à calculadora científica e clique ANTES no botão “Bin”, e cole a linha binária DEPOIS.

7) Clique então no botão “Dec” da calculadora, e você terá o valor convertido: 3635554061

8) Cole o valor (após o http://) na barra de endereço de seu navegador: http://3635554061

Os infoescravos que se atreverem a testar a dica, podem deixar nos comentários as suas experiências.

10 Comments

  1. Elison 19 de setembro de 2014
  2. Novão 001 24 de maio de 2011
  3. Fernandinho 7 de abril de 2011
  4. Fernandinho 7 de abril de 2011
  5. Eduardo Tetera 10 de janeiro de 2009
  6. Rui Pires 9 de janeiro de 2009
  7. Paulo 4 de dezembro de 2008
  8. Eduardo Tetera 27 de novembro de 2008
  9. eu 27 de novembro de 2008
  10. Anonymous 4 de março de 2008

Deixe seu Comentário