Os problemas do Facebook

O Facebook, a maior rede social do Planeta em número de usuários, alega ter em seus cadastros o registro de mais de 400 milhões de contas de acesso ao seu sistema.

Mas muitas pessoas tem alegado que o Facebook não é tão seguro quanto deveria ser, se considerarmos o total potencial de mais de 400 milhões de futuras potenciais-vítimas que lá residem, seja de invasão de privacidade, marketing não-autorizado (vulgo SPAM), ou até mesmo ao sequestro e uso indevido das conta de acesso de terceiros.

De acordo com Joan Goodchild, editor sênior da CSO (Chief Security Officer) Online, o Facebook está longe de ser considerado seguro para seus usuários. Ele afirma que sua privacidade corre grande risco nesta rede social, desde o momento em que você efetua seu acesso via login. Isso só de contar as constantes “gafes” de segurança, e aos esforços de marketing da empresa.

E o Facebook esteve sobre “fogo-cerrado” esta semana, quando aproximadamente 154 organizações de proteção à privacidade dos consumidores apresentaram uma queixa para a Comissão Federal de Comércio (no inglês, Federal Trade Commission) norte-americana, alegando que o serviço de rede social, entre outras coisas, manipula as configurações de privacidade para tornar acessíveis para uso comercial as informações pessoais de seus usuários cadastrados. Além disso, alguns usuários dessa rede social encontraram seus chats privados acessíveis para qualquer pessoa de sua lista de contatos.

E esta, realmente, foi a maior brecha de segurança já encontrada no Facebook, desde a sua criação. E muitos usuários desta rede social questionaram a empresa, para saber o quão seguro realmente eram seus serviços na Internet.

Deixe seu Comentário