Óculos do Google – A tal “realidade aumentada”

Você já deve ter ouvido falar em Realidade Aumentada mas, afinal, o que é este novo recurso?

Realidade Aumentada nada mais é que acrescentar camadas de informação extraídas da internet à realidade com a qual nos deparamos.

Esta tecnologia pode ter uma infinidade de utilidades no futuro – como nos ensinar a consertar o motor de um avião ou ver legendas em tempo real se alguém fala conosco em chinês, por exemplo.

Mas ainda que a popularização dos smartphones tenha nos permitido vislumbrar do que se trata a realidade aumentada, ainda não apareceu uma tecnologia que a faça deixar de ser uma simples curiosidade para entretenimento e que não nos obrigue a tirar o aparelho do bolso a todo momento.

Talvez por isso a equipe do Google esteja desenvolvendo óculos de realidade aumentada. O produto final ainda é um mistério, mas já vem gerando uma onda de rumores no mundo tecnológico.

Segredo
A última informação sobre os óculos do Google foi publicada em um blog do diário americano The New York Times, onde se afirmava que os óculos poderiam ser colocados à venda até o final do ano a um preço entre US$ 250 e US$ 600. Segundo o blog, empregados da companhia informaram em condição de anonimato que o dispositivo terá uma câmera de baixa resolução para coletar imagens que seriam comparadas com os dados online.

Também seriam incorporados sensores de movimento e sistemas de posicionamento global (GPS). Outro meio americano também publicou que o Google teria investido US$ 120 milhões em instalações para testar a “precisão de uma tecnologia ótica”. Até agora, a empresa não confirmou nenhum dos rumores sobre os óculos de realidade aumentada. O projeto está sendo desenvolvido em total segredo pelo Google X, o laboratório para assuntos “top secret” localizado na sede da companhia.

E o Google não é a única, já que também se comenta sobre um outro dispositivo portátil de realidade aumentada em desenvolvimento pela Apple.

Neste caso, seria algo parecido ao iPod Nano de pulseira, mas feito com cristal flexível. O usuário se comunicaria com o aparelho por meio do assistente virtual da Apple, o software Siri.

Curiosidade e entretenimento »

Deixe seu Comentário