Guia da entrevista de emprego

Após uma entrevista de emprego é natural bater aquela ansiedade para saber como foi seu desempenho durante o processo seletivo.

Quem dera se o entrevistador informasse quais foram os pontos positivos e aqueles que poderiam ser melhorados de imediato.

Mas isso só acontece depois, e de forma bem resumida…

No entanto, existem algumas ações que não devem faltar para a realização de uma entrevista de emprego bem-sucedida e que podem ser avaliadas pelo próprio candidato. A partir dessa simples análise é possível saber se você foi objetivo, se agradou ao entrevistador ou se poderia ter agradado mais. E ainda poderá identificar erros cometidos e se preparar melhor para quando estiver novamente diante do selecionador.

Preparamos para você uma lista com os itens mais importantes a serem analisados depois de uma entrevista de seleção. Confira se você cumpriu tudo o que é esperado durante o processo e aproveite para se preparar para novas oportunidades.

Leia cada um deles abaixo e selecione somente aqueles nos quais sua resposta for “sim”:

for (intCount = 1; intCount



Cheguei cerca de cinco minutos antes da hora marcada?


Minha roupa estava adequada para a ocasião?


Sabia o nome e o cargo da pessoa com quem iria falar?


Cumprimentei o selecionador com firmeza?


Minha postura corporal durante toda a entrevista estava correta?


Fui sincero ao responder à todas as perguntas do selecionador?


Fui o tempo todo profissional e confiante?


Minha fala era tranquila e clara?


Respondi bem as perguntas difíceis?


Houve empatia entre o entrevistador e eu?


Estava preparado para falar sobre a empresa pois tinha pesquisado bastante via web, jornais, revistas etc?


Tive a oportunidade de tirar todas as minhas dúvidas em relação à empresa (cargo, funções a serem realizadas, salário, benefícios)?


A empresa foi apresentada como eu a conheci em minhas pesquisas?


Falei das atividades realizadas durante os meus estudos que contribuíram para a minha vida profissional (trabalhos em grupo, monografias, estágios)?


Caso tenha morado fora do país ou vindo de outra cidade, expliquei as minhas dificuldades de adaptação, como as superei e o que aprendi com todas elas?


Aprofundei as informações que estavam no meu currículo, detalhando minhas experiências profissionais, minha contribuição nos resultados das empresas na qual trabalhei e como essa experiência auxiliou na minha vida profissional?


Expliquei detalhadamente meus valores e procurei saber os da empresa também?


Não fui passivo e também entrevistei o selecionador, de forma que pudemos esclarecer nossas dúvidas e criar um diálogo bastante produtivo?


Se o entrevistador for o meu futuro líder, pude conhecê-lo de forma a ser capaz de, havendo um convite formal, decidir se ele é o líder que eu preciso neste momento da minha carreira?


Ao final da entrevista, o selecionador foi capaz de falar sobre minhas
competências mais forte e os pontos que preciso desenvolver?


Minha sensação com relação à entrevista é satisfatória?

Total dos itens assinalados:

E então, como você se saiu?
Se assinalou mais de dez itens, seu desempenho foi bom. Caso contrário, treine mais os pontos fracos – se preferir, peça ajuda a amigos e veja outros artigos sobre Carreiras e empregos aqui no Infoescravo, para estar mais bem preparado para a próxima oportunidade.

É importante lembrar que vários fatores que envolvem a entrevista estão fora do seu controle. Um exemplo disso é a postura do selecionador, que é instruído e experiente a ponto de agir de maneira diferente, de acordo com a situação.

Deixe seu Comentário