Entrevista: Após Bill Gates, Ray Ozzie leva Microsoft para as nuvens

Esta é a 2ª parte da entrevista de Ray Ozzie sobre a nova estratégia da Microsoft

Conversei com alguns usuários sobre o Azure e eles disseram que um dos benefícios da plataforma de hospedagem de aplicações será o de não ser dependente do sistema operacional no desktop.

Como a Microsoft vai evoluir o Windows, começando com o Windows 7, para tirar vantagem do que está apresentando com o Azure?
Ray Ozzie: Deixe-me separar algumas coisas. Eu acredito que as pessoas compram equipamentos porque trabalham com eles. Você compra um computador porque gosta da forma, do jeito que ele funciona, das aplicações que ele opera e assim por diante.

No futuro, haverá um serviço de interconexão que você gostará do jeito que ele se relaciona com a “nuvem”. Mas as pessoas de fato gostam do PC por causa do custo e das funções que ele faz. Windows7, Windows 8, Windows 9 ou qualquer outra Windows serão um negócio de sucesso baseado em quão bem eles vão trabalhar com as inovações do hardware. Não é uma decisão que estará conectada com o serviço.

Você está preocupado com o Google na área de serviços web e ainda tem de se preocupar com o software aberto?
Ray Ozzie: Oh, há muito, muito mais competidores. Na área de aplicativos empresariais temos a SAP e a Salesfore.com. Toda vez que a Microsoft tem uma grande batalha competitiva, a cultura de aprender com a batalha não paralisa a companhia.

O código aberto foi a coisa que mais chocou pois as pessoas poderiam não valorizar mais o software? Mas, na verdade, ele criou mais oportunidades porque as empresas tiveram que integrar nossos sistemas.

O Google é uma ameaça? Estou certo de que há pessoas na companhia que têm essa visão. Mas uma vez que foquemos no cliente e no que entregar para ele, estou confiante que estamos em um bom caminho.

Continua »

Nenhuma Resposta

Deixe seu Comentário