Compartilhe arquivos, músicas e filmes com o LimeWire

Quer uma alternativa aos seus programas de compartilhamento de arquivos?

Se você ainda não conhece o LimeWire, seria bom testar. Vale a pena conhecer melhor as suas funcionalidades e saber por que o LimeWire vem ganhando cada vez mais espaço frente a famosos como eMule e Kazaa.

O LimeWire é um tradicional software para baixar arquivos torrents de imagens, músicas, documentos, jogos e software na internet.

Ele utiliza as redes peer-to-peer (P2P) para fazer os downloads dos arquivos.

Por que escolher o LimeWire?
Após iniciar o programa, você já se depara com uma interface extremamente simples e que favorece o seu completo aproveitamento até mesmo pelos usuários mais inexperientes.

Não há complicações nem mesmo se você usa um firewall, e se deseja utilizar um servidor proxy para proteger a sua identidade, tal recurso pode ser utilizado sem problemas.

Ele também possui um navegador imbutido que possibilita visitar seus sites preferidos pela própria interface do programa, sem precisar perder tempo trocando de janelas.

Ainda é possível aproveitar uma integração inteligente com o iTunes, proporcionando um meio rápido e fácil de comprar suas músicas favoritas não importando se você é usuário de Mac ou de Windows.

Outro bom destaque do software é a opção de desligar o computador quando um download for finalizado.

Nossa Opinião
Fazendo uma análise geral do LimeWire, é possível constatar que se trata de um programa eficiente que provavelmente não frustrará as suas expectativas.

Ele possui um bom acabamento e está em constante desenvolvimento, com mudanças que incrementam o seu uso dia-a-dia para que o seu sistema não fique defasado.

Enfim, se você está a procura de um software eficiente e com recursos variados que atendam às necessidades de desde os usuários avançados até os mais inexperientes no assunto, vale a pena conhecer este programa que já tem tradição e que ganha novos usuários a cada dia.

Download do LimeWire

Uma Resposta

  1. junior 15 de dezembro de 2008

Deixe seu Comentário