Como instalar uma plataforma web no Ubuntu usando o Lighttpd

Com a corrida para deixar os sites compatíveis com a web 2.0, os administradores de sistemas sofrem com o aumento de requisições nos servidores web.

Sob tráfego intenso, os tradicionais servidores web não conseguem dar conta do recado. Com o slogan de “fly light” o Lighttpd é um servidor web concebido para ser rápido.


A adoção dele como padrão é algo discutível, já que o Apache é o dominante (e vem perdendo terreno para o IIS). Mas grandes sites como Wikipedia, YouTube, Meebo, The Pirate Bay e Sendspace usam o Light. Mas o Lighttpd não é só uma alternativa ao Apache, ele é um servidor web que voa.

Do LAMP para o LLMP

Veja, a seguir um minitutorial que mostra como instalar uma plataforma web no Ubuntu Hardy Heron, usando o Lighttpd. Trata-se de uma mudança do estilo LAMP (Linux, Apache, MySQL e PHP) para o LLMP (Linux, Lighttpd, MySQL e PHP).

O primeiro passo é instalar todos os pacotes (via terminal, mas você pode pegá-los pelo Synaptic), usando a conta de root (ou sudo ):

#apt-get install lighttpd php5-cgi mysql-server mysql-client php5-mysql nvu

Durante a instalação do mysql, você vai ter de entrar uma senha de root. Escolha uma com bom senso.

Em seguida, habilite o módulo para rodar o php como cgi:

#lighty-enable-mod cgi

(O comando lighty-disable-mod, serve para desabilitar, se tiver problemas)

Reinicie o lighttpd para que a nova configuração seja validada.

#/etc/init.d/lighttpd force-reload

Pronto. O PHP está apto a usar o MySQL, com o Lighttpd rodando. Para testar, aponte seu browser para a URL: http://localhost. Os arquivos servidos estão no diretório /var/www. Os arquivos de configuração ficam em /etc/lighttpd/.

De quebra, você também instalou o KompoZer (um NVU modificado), que é um editor de páginas web no estilo WYSIWYG (O que você vê é o que você tem). Está em Applications >> Internet >> KompoZer.

Para quem quiser se aprofundar no assunto e já usa o Eclipse, há um projeto chamado PDT. Trata-se de um framework para o desenvolvimento de aplicações em PHP.

Deixe seu Comentário