Chineses falsificam o Google e o YouTube

Lembra daquela briga entre o Google e a China – que supostamente invadiu os servidores do Gmail para ler mensagens de dissidentes políticos e roubar softwares internos do Google?

Agora, investigadores americanos dizem que encontraram os culpados.

Os ataques teriam partido de duas universidades chinesas – uma das quais, a Shangai Jiaotong, está entre as melhores escolas de computação do mundo.

Mas ainda tem muita coisa mal explicada. Por exemplo.

Na época, o Google disse – e a Microsoft confirmou (!) – que os ataques exploraram uma falha do Internet Explorer 6. Peraí. IE6? Os funcionários do Google não deveriam usar o navegador do próprio Google, o Chrome? É no mínimo estranho.

gojjeSeja como for, os chineses não estão nem aí. Eles acabam de colocar no ar o YouTube CN e o Goojje: que pirateiam, respectivamente, os vídeos do YouTube e as buscas do Google (incrementadas com resultados do Baidu, maior buscador da China).

Será que isso já é resultado dos ataques? Pode ser. Mas é uma pirataria simpática.

O YouTube falseta está cheio de vídeos do Dalai Lama, proibidos pelo governo da China, e o Goojje traz um apelo em chinês para que o Google não deixe o país.

Ou, numa tradução automática feita pelo Chrome para o português, “Gu Gu Sister… Não desista! Gu irmã nasceu para a paz”.

Deixe seu Comentário