Cansou de perder as malas? Trakdot com GPS chega ao Brasil

Os casos de bagagens perdidas ou extraviadas são cada vez mais comuns no Brasil, mas agora os viajantes brasileiros ganharam uma opção para solucionar este problema de forma eficiente.

O rastreador de malas Trakdot chegou ao país. Lançado em julho do ano passado nos EUA, ele custará R$ 289 por aqui, com o primeiro ano de anuidade grátis.

O dispositivo foi desenvolvido pela empresa norte-americana GlobaTrac, e tem capacidade de enviar a localização de uma mala de qualquer lugar do mundo, em tempo real, via e-mail e/ou SMS. O Trakdot é um dispositivo pequeno, de 7,5 cm x 6 cm, que deverá ficar acoplado à bagagem para rastreá-la.

A intenção do Trakdot é gerar soluções mais rápidas para casos de bagagens perdidas pelas companhias aéreas. Normalmente, quando isso acontece, a empresa pode pedir prazos longos até encontrar as malas e devolvê-las aos clientes, pois precisará realizar buscas para saber a localização exata delas.

“Sem o rastreamento, é comum levar de três a cinco dias para reaver a bagagem. Nosso objetivo é conseguir que o usuário a recupere já no próximo voo”, diz o diretor da Trakdot Brasil, Arthur Elias.

O serviço tem ainda um aplicativo que mostra se a bagagem está perto de você, usando Bluetooth e vibrações do celular. Além disso, é possível acessar o site do Trakdot para ter acesso ao histórico de rastreamento das suas malas. Segundo Elias, toda a tecnologia do serviço pode ser bem útil no Brasil, primeiro país da América Latina com o rastreador.

Cansou de perder as malas? Trakdot com GPS chega ao Brasil

“Aqui enfrentamos problemas de infraestrutura e o extravio de bagagens é recorrente. Com a quantidade de pessoas viajando durante a Copa do Mundo, a tendência é que a situação piore”, afirma o executivo.

Quem quiser adquirir o Trakdot deve acessar o site oficial. Ele custa R$ 289, com isenção da taxa de ativação e da primeira anuidade do serviço. A partir do segundo ano de uso, é preciso pagar um valor de R$ 30, para manter seu Trackdot funcionando.

Deixe seu Comentário