Acervo digital do Projeto Gutemberg

Em 2006, o Projecto Gutenberg afirmava ter mais de 20.000 itens no seu acervo, com uma média de mais de 50 novos livros-e adicionados semanalmente.

Estes são sobretudo obras da literatura da tradição cultural Ocidental. Para além de literatura tal como romances, poesia, contos e teatro, o Projecto Gutenberg também tem livros de culinária, obra de referência e partes de periódicos.

O acervo do Project Gutenberg também tem alguns itens não-textuais tais como ficheiros de áudio e partituras musicais.

A maioria dos lançamentos são em Inglês, mas existem também números significativos em outras línguas. Em Agosto de 2006, as línguas que não o Inglês mais representadas eram (por ordem): Francês, Alemão, Finlandês, Holandês, Espanhol e Português.

Sempre que possível, os lançamentos do Gutenberg estão disponíveis em texto puro, sobretudo utilizando a codificação de caracteres ASCII mas frequentemente estendida para ISO-8859-1. Também podem ser lançados outros formatos quando enviados pelos voluntários, sendo o mais comum o HTML.

Os formatos que não são facilmente editáveis, como o PDF, não são normalmente considerados conformes aos objectivos do Projecto Gutenberg, embora alguns tenham sido acrescentados ao acervo. Há anos que existem discussões sobre a utilização de algum tipo de XML embora os progressos quanto a esse assunto tenham sido lentos.

Língua Portuguesa no Projecto Gutenberg

O primeiro livro em Português publicado pelo Projecto Gutenberg foi o Lendas do Sul (1913) do autor brasileiro João Simões Lopes Neto, em 2001. Seguiram-se Os Lusíadas do português Luís Vaz de Camões.

Em Janeiro de 2007 o sítio do Projecto Gutenberg passou a estar totalmente disponível em Português, sendo esta a primeira língua a traduzi-lo.

Na mesma altura, estavam disponíveis 70 obras em Português.

Deixe seu Comentário