10 grandes arrependimentos na história da tecnologia

Em 2014 a Samsung teve a oportunidade de comprar o Android — mas rechaçou a ideia e menosprezou seu criador, Andy Rubin.

Incrível, não?

Até porque, pouco tempo depois, o Google comprou o sistema por US$ 50 milhões e hoje a plataforma é a mais utilizada por dispositivos móveis no mundo.

Mas a Samsung não está sozinha na história da tecnologia, onde apostas fazem parte e arrependimentos são consequência disso.

Confira nossa lista com os 10 maiores equívocos do setor.

RealNetworks e o iPod

Muitos acham que o iPod surgiu da mente de Steve Jobs, mas isso não é verdade. A ideia original para um pequeno MP3 player conectado a uma loja virtual veio de Tony Fadell, um consultor independente que tentou vender sua criação para a RealNetworks, que não deu bola para o produto. Fadell então ofereceu sua ideia à Apple e o resto é história.

Yahoo! e o Facebook

Em 2006 o Yahoo quase fechou negócio para comprar o Facebook. O então CEO da empresa, Terry Semel, se reuniu com Mark Zuckerberg e estipulou o preço de compra em US$ 1 bilhão, e de imediato a negociação seria feita. No entanto, não se sabe exatamente o que aconteceu para a oferta não ter sido concluída, mas especula-se que o CEO do Facebook tenha pedido um pouco mais pela rede social e Semel se negou a rever o valor.

Excite e o Google

Em 1999, ainda como parte de um projeto universitário, Larry Page e Sergey Brin tentaram vender seu “Google” para a empresa Excite. Os dois achavam que o projeto tomava muito tempo dos estudos e pediram US$ 1 milhão para vender sua criação. O então CEO da Excite, George Bell, recusou a oferta. Page e Brin até mesmo aceitaram baixar o preço para US$ 750 mil, mas a proposta também foi rejeitada.

Hoje, estima-se que o Google tenha um valor de mercado de US$ 280 bilhões. Já a Excite, foi comprada depois de alguns anos pela empresa atualmente responsável pelo site “Ask.com”.

IBM e Microsoft

Quando decidiu entrar para o mercado de computadores pessoais, a IBM acreditava que o hardware era mais importante que o software. Então a empresa solicitou a Microsoft que criasse um sistema operacional para eles. A Microsoft o fez e pediu que pudesse manter os direitos sobre o SO, podendo o licenciar para outras empresas. E a IBM disse que sim.

E foi assim que surgiu uma das franquias mais valiosas da história da tecnologia. Hoje a Microsoft tem um valor de mercado estipulado em US$ 220 bilhões.

News Corp. e MySpace

Em 2005 a gigante News Corp., do magnata Ruppert Murdoch, comprou o MySpace por US$ 580 milhões, no que pareceu uma grande sacada da empresa. Mas falhas na administração e gestão da marca e com o crescimento do Facebook, o MySpace perdeu espaço entre os usuários e decaiu. Hoje, a News Corp. faria tudo para conseguir repassar a rede social por míseros US$ 50 milhões.

Google e Dodgeball

Em 2005, o Google comprou o Dodgeball, uma promissora ferramenta para check-ins, quando o mesmo ainda não era popular. No entanto, em 2009 o Google encerrou o projeto sem ter realizado nenhum avanço na plataforma.

O então criador do Dodgeball, Dennis Crowley, deixou o Google para fundar o Foursquare — hoje com valor de mercado estipulado em US$ 500 milhões.

Nolan Bushnell e Apple

O fundador da Atari, Nolan Bushnell, recusou a oportunidade de investir US$ 50 mil em uma recém-criada empresa chamada Apple.

Bushnell conhecia Steve Jobs e foi o seu primeiro chefe, quando o fundador da Apple trabalhou um período na Atari. Se tivesse aceitado, Bushnell seria dono de um terço da empresa — que hoje vale cerca de US$ 400 bilhões.

HP e Steve Wozniak

Em meados dos anos 1970, Steve Wozniak trabalhava para a Hewlett-Packerd desenvolvendo as calculadoras científicas da empresa. Durante esse meio tempo, criou um computador que viria a ser o Apple 1.

Em cinco oportunidades, Woz tentou vender sua criação aos executivos da HP — na época liderada pelo CEO John Young. Mas eles recusaram em todas as vezes. Woz então deixou a HP e fundou uma empresa chamada Apple com seu amigo Steve Jobs.

Yahoo! e Microsoft

Em 2009, o então CEO do Yahoo Jerry Yang recusou uma oferta de compra da Microsoft no valor de US$ 44,6 bilhões (US$ 31 por ação). Muitos acionistas ficaram descontentes e tentaram pressionar o Yahoo a aceitar a proposta. O que se viu a seguir foi uma queda exponencial de valor do Yahoo no mercado.

A reviravolta só ocorreu em meados de 2012, quando a ex-funcionária do Google, Marissa Mayer, foi nomeada CEO do Yahoo e conseguiu resgatar a credibilidade da empresa, que hoje tem ações valendo cerca de US$ 20.

Groupon e Google

Em 2010, o Google tentou comprar o serviço de compras coletivas Groupon por US$ 6 bilhões, oferta que foi recusada pelo fundador Andrew Mason, que optou por tornar a empresa pública. O IPO levantou US$ 700 milhões, levando o Groupon a ser avaliado em US$ 12 bilhões.

Mas o que veio a seguir foi um declínio da empresa, com queda nas ações e problemas financeiros. Em fevereiro de 2013, Mason foi demitido.

Nenhuma Resposta

  1. Pingback: A genética do empreendedor – Pastifício Primo 6 de setembro de 2017

Deixe seu Comentário