Yahoo! Meme: o concorrente do Twitter no Brasil

Em tempos de discussão sobre a compra ou não do Twitter pelo Google, o Yahoo! desenvolveu, em silêncio, um projeto concorrente para o serviço de microblog.

Rodando uma versão em alpha fechado, pode-se dizer que o Yahoo! Meme é um Twitter com vários detalhes a mais.

O mais bacana é que a criação é legitimamente brasileira. Blogs internacionais de peso, como o TechCrunch, estão noticiando o Yahoo! Meme como um clone do Twitter.

Mas ele vai além disso: o usuário não envia apenas mensagens de até 140 toques. O limite de caracteres é ilimitado e é possível compartilhar fotos vídeos e música.

Em termos de interface, no entanto, o Yahoo! Meme lembra muito o Twiiter. O brasileiro David Ruiz, coordenador da área de Desenvolvimento do Campus Party Brasil, foi um dos primeiros a testar a nova ferramenta do Yahoo! Brasil. Em seu blog, ele mostra uma série de sreenshots do novo serviço.

Meme Yahoo!

Na página do Yahoo! Meme, o slogan convida o usuário a entender qual é o objetivo da ferramenta: Não tem tempo nem paciência pra blogar? Então o Meme foi feito sob medida pra você. Há também uma descrição da origem do nome do Twitter do Yahoo!.

“Hoje em dia, um “meme” na internet é entendido popularmente como um conteúdo que vira febre e é reproduzido por todo mundo. O termo “meme” foi criado por Richard Dawkins, no seu livro “O Gene Egoísta”, de 1976. Dawkins e outros cientistas depois dele identificaram o meme como um fragmento de cultura ou comportamento que é replicado de cérebro a cérebro, de forma parecida com o que acontece com os genes na biologia. É evidente que o termo “meme”, como usamos aqui, é uma adaptação livre e expandida do seu sentido científico estrito, mas não foge da essência da idéia.”

O Yahoo! Meme ainda está em alfa fechado e cada usuário tem direito a distribuir três convites. Por isso, ainda é um serviço apenas para alguns poucos felizardos. Em contato com o Yahoo! Brasil, a empresa confirmou que o projeto ainda está em seus primeiros passos, mas que em breve conseguiremos conversar com o “pai da criança”.

Deixe seu Comentário