Veja como serão as novas placas do Mercosul

Foi apresentada em Buenos Aires a nova placa de identificação para os veículos do Mercosul.

O novo sistema entrará em vigor em 2016, quando será obrigatório para todos os veículos de transporte de mercadoria e passageiros registrados no Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

Dois anos depois, será a vez dos carros de passeio.

A novidade conta com sete caracteres, entre letras e números, além da identificação do país de origem, com nome e bandeira. Feita em tamanho único, a placa também traz o símbolo do bloco comercial e medidas de segurança para evitar clonagem.

O desenho da nova “Placa Mercosul” vai permitir até 450 milhões de combinações. O número é muito superior à atual frota dos cinco países: 110 milhões de veículos – apenas como comparação, em todo o Mercosul são cerca de 280 milhões de pessoas.

Junto com o nova placa, os países apresentaram um novo sistema de consulta regional para trocar informações sobre os seguintes dados: proprietário do veículo, número da placa, marca, modelo, tipo de veículo, número de chassi, ano de fabricação e histórico de roubo e furto.

A nova placa do Mercosul chega justamente quando o atual sistema utilizado na Argentina está se esgotando: a configuração de três letras e três números utilizado no país vizinho conta com menos de 2 milhões de combinações possíveis.

Veja como serão as novas placas do Mercosul
No Brasil, segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), até o fim de 2013 foram utilizadas 81.600.729 das 175.742.424 combinações possíveis. Ou seja, ainda há mais de 94 milhões placas disponíveis, o suficiente para 15 anos.

Confira no vídeo abaixo como ficarão as placas de cada um dos cinco países.

Deixe seu Comentário