Vale investir em um computador "top de linha" para usar em casa?

por Sérgio Vinícius

Existem duas formas de descobrir se um PC é realmente robusto.

A primeira, puramente teórica, é ler as configurações da máquina, descobrir qual a capacidade de memória, a velocidade do processador, o quanto o HD comporta e se dar por feliz.

A segunda é empírica e, por isso, muito mais divertida.

Nesse tipo de experimento, rodamos diversos programas e tarefas ao mesmo tempo, operamos discos e drives diversos e abrimos jogos pesados.

Feito isso, se espera que a máquina responda aos comandos da melhor forma possível.

Muitos computadores não suportariam o excesso de multitarefas citado acima. Entretanto, computadores chamados top de linha, com processadores Quad Core, memória com alguns gigabytes e preços salgados —que beiram até os R$ 6 mil— deveriam, no mínimo, driblar tais tarefas facilmente.

Para descobrir se a teoria e a prática realmente estão presentes nos principais computadores high end do mercado brasileiro, avaliamos três supercomputadores: o HP Pavilion Elite M9360br, o Positivo Plus S510VL e o lançamento Mirax Intel Core 2 Quad Q6600 2,4 GHZ.

Além da agilidade nas respostas em tarefas consideradas robustas, como abrir vários documentos, vídeos e música de uma só vez, avaliamos qualidade do monitor, custo benefício e diferenciais dos equipamentos.

Confira o teste completo navegando pelos aqui abaixo. Ao final dos testes, há uma tabela comparativa com os modelos testados.

1 2 3 4 5 Próximo »

Nenhuma Resposta

  1. Pingback: Computadores top de linha (Tabela Comparativa) 21 de abril de 2009

Deixe seu Comentário