Problemas com a marca ‘iWatch’ podem atrasar o lançamento

A Apple pode estar enfrentando problemas para registrar a marca “iWatch”, do não anunciado (mas tido como praticamente certo) relógio inteligente da empresa.

Em países como China, EUA e Reino Unido, o termo já tem dono, o que pode estar atrasando o lançamento do dispositivo, que se conectaria à internet e rodaria aplicativos.

No escritório de marcas americano, o USPTO, a OMG Electronics (omgelectronics.com) é a dona da marca.

A fabricante vende seu iWatch, de tela sensível ao toque, por US$ 250 (cerca de R$ 566).

Para o analista Glen Yeung, do Citi Group, conforme divulgado pela CNN e pelo site CNET, o projeto do relógio já está em um estado muito avançado de desenvolvimento, o que faz a consultoria para que trabalha acreditar fortemente em um lançamento ainda neste semestre.

Brasil

No INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), a marca “I WATCH” teve um pedido de registro, por uma empresa chamada Watch Co do Brasil, arquivado em 2000, o que significa que a companhia americana não deve enfrentar problemas.

Acredita-se que a Apple vá lançar seu dispositivo de computação vestível seguindo uma direção já tomada por empresas como a Foxconn –principal fornecedora da Apple, que anunciou que vai lançar seu próprio relógio esperto– e a Sony, cujo SmartWatch terá a segunda geração lançada em setembro.

Tim Cook, presidente da Apple, disse em maio que considerava interessante a iniciativa do Google, os óculos Glass, mas que considerava um dispositivo para o pulso “mais natural”.

Deixe seu Comentário