Preserve sua privacidade no Twitter, Orkut e Facebook

Navegar na web não é mais uma atividade qualquer.

Serviços como o Orkut, Twitter e Facebook são alguns exemplos de redes sociais que rapidamente se tornaram parte da cultuara online e, com elas vêm toda uma nova gama de potenciais ameaças à segurança.

Você verá aqui alguns dos perigos que as redes sociais oferecem, bem como ações fácies de seguir que podem mantê-lo a salvo dessas ameaças.

As redes sociais são construídas a partir da ideia do compartilhamento aberto de informações e do estímulo ao senso de comunidade.

Infelizmente, uma rede online de indivíduos compartilhando suas experiências ativamente e procurando conexões com outras pessoas semelhantes podem ser iscas fáceis de criminosos que fazem uso da engenharia social ou de ataques phishing.

É importante ficar atento às ameaças e fazer um esforço para manter suas interações online saudáveis.

Como fazer isso é um desafio permanente, mas os usuários dessas redes podem tomar algumas ações para protegerem sua privacidade e manter parte de seus dados pessoais fora do alcance de pilantras online.

Cuidado com o que se compartilha
Para os iniciantes, mesmo em uma comunidade aberta de compartilhamento, é preciso assegurar certas fronteiras. O presidente dos Estados Unidos, no início de setembro, deu uma advertência aos estudantes: “Cuidado com o que vocês publicam no Facebook. Tudo o que colocarem lá pode usado contra vocês em algum momento de suas vidas”.

O cerne dessa advertência pode ser aplicado a qualquer site de rede social e, possivelmente, à internet com um todo. Como regra geral, não publique coisas online das quais possa se arrepender mais tarde. Há grandes chances de alguém, algum dia, encontrar tal conteúdo e resolver usá-lo contra você – especialmente caso você venha a se tornar uma pessoa pública ou mesmo na vida profissional privada.

Além de simplesmente se abster de postar mensagens embaraçosas ou comentários difamatórios, usuários de redes sociais devem ter duas coisas em mente: lembre-se de quem são seus amigos e saiba que os amigos deles podem ser seus inimigos.

Lembre-se dos amigos
Quando se escreve um post no Twitter, atualiza-se o status do Facebook ou acrescenta uma foto no Orkut, não se pode esquecer da audiência que tem acesso a esses conteúdos.

Mais e mais histórias circulam por aí dando conta de pessoas que publicaram um comentário inadequado qualquer em uma rede social, esquecendo-se de que seu chefe fazia parte dela. O resultado: reprimendas e até mesmo demissões. Mesmo dizer algo simples com “estou de saco cheio” durante o horário de trabalho pode ter resultados imprevisíveis caso a pessoa errada leia isso.

Em redes como o Twitter e mesmo as mudanças mais recentes no Facebook permitem que qualquer um veja e ou busque por atualizações e não há nada que se possa fazer para ocultar isso.

Cuidado com os amigos dos amigos
Mesmo quem tem certeza absoluta de que seu chefe não faz parte dos contatos das redes sociais de que participa não está totalmente protegido. Por isso, nada de por a boca no trombone e dizer o que acha dele por fazê-lo trabalhar demais ou ter de vir ao escritório no final de semana.

Saiba que apesar dos cuidados, ainda há (muito) risco envolvido. Por não fazer parte de uma rede social, seu chefe pode não ter acesso ao seu post diretamente. Mas, se um de seus amigos estiver conectado com seu chefe, ele estará a um passo de chegar até você. E o caminho mais simples é seu chefe decidir conhecer quem são os contatos do seu amigo.

Mas não se desespere, seja social, compartilhe seus problemas e atribulações – caso queira – com sua crescente rede de adoradores, fazendo uso de uma regra básica: não publique nada que não deseja que alguém veja, porque, cedo ou tarde essa pessoa verá.

Defina privacidade
Conciliar privacidade e rede social parece algo praticamente impossível de se conseguir. Como se manter conectado e, ainda assim, manter sua privacidade? O simples fato de alguém decidir compartilhar algumas informações com um grupo selecionado de pessoas não significa, necessariamente, que se queira compartilhar todas as informações ou que as informações compartilhadas esteja visíveis a todo mundo.

O Facebook em particular tem passado por uma série de problemas relacionados com a questão da privacidade. Se você é usuário recente desta rede social já deve ter notado anúncios que trazem nome ou fotos de seus amigos relacionados a eles.

Na realidade, o Facebook proporciona controles de privacidade para que o usuário selecione que tipo de informação deve estar disponível para aplicações de parceiros da rede social. Mas basta dar uma olhada na aba de anúncios na área de controle de privacidade para ver que as coisas não são bem assim.

Entre em Configurações/Configurações de privacidade, depois escolha Feed de Notícias e Mural. Selecione agora Anúncios do Facebook. Se você usa a página do aplicativo em português, daqui para frente, todas as informações estão em inglês. E o que irá descobrir? Muito pouco além de uma frase que diz algo como “O Facebook trabalha para criar anúncios relevantes e interessantes para você e para seus amigos”.

Deixe seu Comentário