O que não fazer no currículo

Já descobrimos que o melhor é ser sincero e poupar o tempo selecionador.

Vimos também que, numa seleção, os gestores querem saber o quanto o candidato se envolveu, as decisões que tomou e os projetos que executou em carreiras anteriores.

Veja agora como exterminar 7 grandes erros do seu currículo.

1. Evite e-mails ou telefones que mudam com freqüência

Já pensou você perder uma vaga de emprego no Google porque o seu e-mail e o seu número de celular foram mudados? Saiba que isso já aconteceu, segundo Deli Matsuo, diretor de recursos humanos para a América Latina do Google.

2. Presença do número de documentos

RG e CPF não são informações que interessam à empresa antes da sua contratação, poupe o tempo da empresa de recrutamento e delete esses dados.

3. Falta de clareza ao descrever os objetivos

Seja direto ao descrever seus objetivos. Diga, por exemplo, que pretende uma vaga como gerente de projetos de TI ou como consultor de sistemas de gestão e aplicativos SAP

4. Pretensão salarial

Nunca inclua a sua pretensão salarial. Isso pode te atrapalhar numa possível negociação para a vaga

5. Cuidado com o ‘tecniquês

Tenha sempre em mente que antes de chegar a uma pessoa mais técnica, seu currículo pode passar por um profissional de RH que não entende a língua dos bits e bytes. Não deixe de mencionar as linguagens e tecnologias que domina, mas, além disso, procure fazer um breve perfil, dizendo quanto tempo tem de carreira e que tipo de projetos participou.

6. Venda-se bem

Não economize nas informações que contam ponto para você. Se participou de algum projeto importante, além de citá-lo, diga o quanto a empresa ganhou com ele, conte quantas pessoas estavam sob seu comando

7. Informações falsas

Nunca minta. Nunca mesmo. Se não sabe inglês, não adianta dizer que tem nível técnico ou intermediário em conversação. Lembre-se que, a qualquer momento, você terá de provar os conhecimentos que diz ter.

« Anterior 1 2 3

Nenhuma Resposta

  1. Pingback: Os sete pecados de um currículo 16 de maio de 2009
  2. Pingback: O que escrever no currículo? 16 de maio de 2009

Deixe seu Comentário