Marvell promete tablet de US$ 100 para uso na educação

Máquina rodaria Android ou Windows CE em processadores ARM de pelo menos 1 GHz

A Marvell, mais conhecida por seus processadores para sistemas embarcados e chips de rede, anunciou durante a conferência Future of Publishing em Nova Iorque um ambicioso projeto para criar um tablet voltado para o mercado educacional com custo final de US$ 100.

De acordo com Weili Dai, co-fundadora da Marvell, a máquina terá interfaces Wi-Fi, Bluetooth, rádio FM e receptor GPS, além da capacidade de reproduzir vídeo em alta definição (1080p) e “total compatibilidade com o Adobe Flash”, rodando os sistemas operacionais Android ou Windows Mobile num processador “na casa dos gigahertz”.

Entretanto, detalhes como o tamanho da tela ou o nome de tal processador, não foram mencionados. Segundo o site Linux Devices, o chip pode ser um Marvell Armada 610, baseado na arquitetura ARM, ou seu sucessor Marvell Armada 618, que além das características já citadas incorpora uma aceleradora 3D compatível com o padrão OpenGL ES 2.0 capaz de renderizar 45 milhões de triângulos por segundo.

Segundo Dai, a Marvell está firmando uma parceria com a rede de escolas públicas do Distrituo de Columbia, nos EUA, que resultará na doação de um tablet (batizado de Moby) para cada aluno de uma escola em regiões carentes, como parte de um programa de análise do impacto do uso de novas mídias no aprendizado.

O Moby ainda não tem data de lançamento prevista.

Receba essa e muitas outras notícias no seu celular. Envie igtecnologia para 49094

Deixe seu Comentário