Linux Ubuntu e Windows Vista com dual-boot. Veja como instalar

Montar um micro com sistema de inicialização dupla, reunindo Windows e Linux, é tarefa relativamente fácil se você está familiarizado com a estrutura de armazenamento de arquivos do PC.

Você vai ler, a seguir, o caminho para fazer essa configuração e os resultados obtidos.

Leia o tutorial e descubra se essa é uma solução adequada para você.


Windows primeiro
Num dos PCs, comece com o disco rígido vazio. Inicie a instalação do Windows Vista normalmente. Durante esse processo, use as ferramentas do DVD do sistema para criar uma partição para o Windows, ocupando apenas parte do espaço do disco. O espaço restante fica reservado para o Linux Ubuntu, que será instalado em seguida.
Também pode ser feita a instalação numa máquina com o Windows Vista pré-instalado. Nesse caso, empregue o utilitário Acronis Partition Manager para reduzir a partição do Windows e criar uma nova. Essa segunda partição serve para reservar o espaço onde, depois, será instalado o Ubuntu. O Acronis Partition Manager, que é parte da Disk Director Suite 10, da Acronis, é um dos raros gerenciadores de partições compatíveis com o Vista.

Instalação do Ubuntu
A instalação do Ubuntu não tem grandes complicações. Inicie com o CD desse sistema operacional e escolha a opção de instalação (há também a opção de executar o sistema sem instalá-lo). Um assistente guia você pelos principais passos. Durante esse processo, o instalador cria uma partição principal e outra para uso como memória virtual (swap). Se o micro não tiver espaço livre no disco, é preciso apagar uma das partições existentes para liberar espaço. Depois que isso é feito, a instalação prossegue tranquilamente.

Partida dupla
No nosso exemplo, o Ubuntu assume o comando do sistema de partida. Quando o micro é ligado, ele pergunta qual sistema operacional deve ser carregado: o Windows ou o próprio Ubuntu. Há relatos de usuários que precisaram editar manualmente os arquivos de configuração do Ubuntu para que o Vista fosse incluído no menu de inicialização. No nosso caso, isso não foi necessário. Não houve problemas no carregamento de nenhum dos dois sistemas operacionais.

Usando o micro
Terminada a instalação, seu micro está razoavelmente funcional tanto com o Vista como com o Ubuntu. Os dois sistemas fazem um bom trabalho de configuração de rede. Tanto a internet como a rede local ficam acessíveis sem que seja necessário qualquer ajuste adicional. Com o sistema operacional da Microsoft, geralmente é necessário baixar e instalar manualmente o driver para o circuito de áudio embutido na placa-mãe. O Ubuntu não precisa disso.

MP3 e DVD
O Windows Vista toca músicas em MP3 e filmes em DVD sem precisar de qualquer programa adicional. Já no Ubuntu é preciso instalar alguns codecs para a execução de MP3 e DVD. Para isso, primeiro, é preciso configurar o Ubuntu para aceitar pacotes de repositórios alternativos, o que é feito por meio da interface gráfica. Depois, usa-se o gerenciador de pacotes Synaptic ou comandos de terminal para localizar os codecs e instalá-los.

Acesso mútuo
Uma limitação da instalação é que ela não permite ter acesso aos documentos da partição Windows usando o Ubuntu. Há várias maneiras de contornar essa barreira. Você pode usar o Acronis Partition Manager para criar uma partição adicional no disco. Use nela o sistema de arquivos FAT32, que é facilmente lido tanto pelo Windows como pelo Linux. Reserve essa partição para os documentos que devem ter acesso comum aos dois sistemas. No Windows, o acesso à nova partição é imediato. O próprio Acronis Partition Manager atribui uma letra ao drive virtual correspondente a ela. No Ubuntu, você tem que montar manualmente a nova partição e alterar as permissões de acesso para que seja possível gravar e modificar arquivos nele. Feita por meio de comandos de terminal, essa é uma tarefa que requer certa intimidade com o Linux. Uma solução mais fácil é usar um HD externo ou flash drive para troca de documentos.

  • Ulteo Virtual Desktop – Outra opção atual é o Ulteo Virtual Desktop, que é uma distribuição Linux que roda em paralelo com o Windows. O Ulteo dá acesso aos arquivos do Linux e também aos do Windows. Se você precisa testar ou validar aplicações em ambiente Windows e em Linux, esta pode ser uma excelente solução.

5 Comments

  1. Edi Moretti 15 de abril de 2010
  2. alex bars 28 de março de 2010
    • Eduardo Tetera 28 de março de 2010
      • alex bars 29 de março de 2010
  3. fernando 19 de março de 2010

Deixe uma resposta para fernando Cancelar resposta