Greenville também disputa o Google Fiber

A cidade da Carolina do Sul, nos EUA, segue o exemplo de Topeka e corre atrás da super banda larga oferecida pela empresa.

Por Nátaly Dauer

O chamado da Google para cidades que queiram participar do plano piloto de banda larga de alta velocidade – o Google Fiber – atraiu a atenção de mais uma candidata: Greenville, no estado da Carolina do Sul.

Os cidadãos de Greeville lançaram a campanha “Estamos com sorte” – uma clara alusão ao botão “Estou com sorte” na página da Google, uma tarefa que terminará com os cidadãos tentando a formação da “primeira e mais longa corrente Google humana”. O evento está marcado para 20 de março.

Os cidadãos criaram o site Wearefeelinglucky.com, que faz grande uso dos produtos e serviços Google – o que não deve ser coincidência – para espalhar sua mensagem. Existem ainda componentes de mídia social, com um canal no YouTube que traz vídeos dos moradores, um evento do Facebook para o evento Google on Main e um hashtag no Twitter: #LuckyGVL.

Enquanto os cidadãos trabalham para espalhar a mensagem e atrair a atenção da Google, uma proposta formal da cidade está prestes a ser submetida à empresa, no prazo máximo de 26 de março, como conta o site Mashable.

Greenville é uma das muitas cidades criativas que desejam receber o empreendimento Google. Topeka, no estado de Kansas, virou notícia quando modificou o seu nome para Google, Kansas. Columbia, no estado de Missouri, tem mais de 5000 fãs em uma página do Facebook que apoia o Google Fiber na cidade.

Quando a empresa anunciou seus planos de lançamento do teste da rede, deixou claro que não existia nenhuma intenção de se tornar um ISP. Mesmo assim, parede que muitas cidades estariam mais do que felizes em servir como base para o teste se sua internet mais veloz, que terá velocidade mais de cem vezes maior que conexões típicas.

Receba essa e muitas outras notícias no seu celular. Envie igtecnologia para 49094

Nenhuma Resposta

  1. Pingback: Greenville também disputa o Google Fiber 11 de março de 2010
  2. Pingback: Greenville também disputa o Google Fiber 11 de março de 2010

Deixe seu Comentário