Devo comprar ou montar meu próprio computador?

Vou trocar de computador mas não sei se devo montar o PC, comprando os componentes, ou comprar uma máquina pronta. E aí: comprar ou montar?
João Áquila, por email.

Esse é um dilema que muitos usuários de PC enfrentam hoje em dia.

Afinal, o que vale mais a pena: escolher e comprar componentes separadamente para montar um computador por conta própria, ou adquirir uma máquina pronta e já montada, preferencialmente de fabricante conhecido?

Saiba que essa é uma dúvida muito freqüente e que, infelizmente, não tem reposta única e absoluta.

Mas, vamos analizar as  duas situações:

Montar
Um usuário mais experiente, que conheça marcas, detalhes e a qualidades dos componentes (placa-mãe, memória, disco rígido, placa gráfica etc.) bem como sua procedência, terá facilidade em escolher o que é mais adequado à suas necessidades.

Ele deve também ser capaz de dimensionar corretamente a necessidade de consumo de energia que tal composição irá exigir e, assim, evitar problemas com a fonte de alimentação.

O utro pré-requisito importante é saber como montar tudo. Hoje, esta tarefa é bem menos complexa do que já foi no passado, mas ainda assim, algum conhecimento técnico pode se muito bem-vindo.

Em geral, o PC “montado” dessa maneira oferece um desempenho acima da média e seu preço costuma sair mais em conta. Mas não tão em conta como antes.

Comprar
Anos atrás, computadores montados pelo próprio usuário (ou encomendado por ele) resultavam em uma economia muito maior se comparado ao preço dos equipamentos de marca encontrados no mercado.

Hoje, as principais marcas têm manufatura local. Escala e incentivos fiscais completam os quesitos necessários para que existam à vendas muitos e diversos modelos de computadores com grife, com configurações bem interessantes e a um preço muito competitivo.

Acrescente a esse cenário, suporte técnico profissional e uma boa rede de assistências técnicas e a competição com equipamentos montados chega a ser um páreo duro.

Mas isso não significa que o chamado “mercado cinza” esteja em extinção. Para se ter uma idéia, o gray market de PCs na Índia abocanha 45% das vendas de computadores.

Independentemente da opção feita – montar você mesmo ou comprar um PC pronto -, é necessário ter conhecimento de alguns conceitos importantes quando for escolher um desktop novo e poder chegar a uma configuração ideal.

Itens como sistema operacional, possibilidade de upgrade, drive óptico, monitor, HD, consumo de energia, garantia e softwares pré-instalados são dignos de serem estudados previamente e tendo em vista o que se pretende fazer com o equipamento que vai comprar.

Deixe seu Comentário