Comunique-se, no ambiente corporativo

Da série ‘10 dicas para equilibrar vida pessoal e trabalho

Você estabeleceu suas prioridades. Agora deixe seus companheiros de trabalho saberem sobre eles.

“Fronteiras são sempre invisíveis. Ninguém sabe que elas estão ali a não ser você. Se você não articulá-las, de que forma as outras pessoas vão saber que as estão atravessando?”

É o que pergunta Lisa Martin, fundadora e presidente da companhia Briefcase Moms.

Isso é crucial para deixar claro o que você deseja, o que você pode fazer e o que você não pode, diz ela.

Isso é também importante, claro, para levar a estratégia de trabalho para esse patamar, enfatiza. Encontre um tempo oportuno para discutir esses assuntos e utilize uma voz neutra para endereçar os erros.

Se, por exemplo, você negociou a possibilidade de deixar de trabalhar à noite por certo tempo, mas seu superior ainda mantém você até tarde na companhia, trate o problema de forma neutra (“esta é a sétima vez em dois meses em que trabalho até tarde nas noites de sexta-feira”) e relembre-o de seu propósito inicial (“nós concordamos com um determinado limite em horário”).

Para alguns empregados, esse passo pode não acontecer naturalmente, especialmente quando se trata de um supervisor, “mas você precisa tomar suas vitaminas de fronteiras”, aconselha Martin. “Você deve se manter fortificado sobre sua posição. Isso se torna mais fácil com a prática”, promete ela.

Lingle sugere compartilhar não somente suas prioridades, mas também selecionar detalhes de sua vida pessoal para dividir com companheiros de trabalho.

Esta foi uma estratégia que Bob Keefe, vice-presidente sênior da Mueller Co. adotou com sucesso. Quando ele trabalhava em outra companhia, sua equipe encontrou um erro sério em uma troca eletrônica de dados. O time tinha de contatar um colega para obter informações, mas sabia que ele estaria fora porque sua esposa iria fazer uma cirurgia.

“Ele era o tipo de pessoa que, se aquela ligação fosse feita, ele voltaria para o escritório. Por isso, decidimos dizer que era um problema menor, não sério o suficiente para fazê-lo retornar”, Keefe explicou. Como sabiam dessa situação pessoal antes (a cirurgia da esposa), a equipe cuidou para resolver a situação sem ter de incomodar o colega.

Nenhuma Resposta

  1. Pingback: 10 dicas para equilibrar vida pessoal e trabalho 14 de dezembro de 2009

Deixe seu Comentário