Como escolher um bom curso superior ou pós-graduação?

por Ricardo Portela

Vou dar algumas diretrizes gerais (faça sempre):

1. Procure certificar-se de que este curso vai contribuir para que você atinja a sua meta;
2. Procure se informar sobre a instituição que está oferecendo este curso e se ela tem uma parceria com alguma empresa de treinamento com conhecimento na área (em alguns casos as instituições de ensino oferecem diversos cursos, em diversas áreas, sem a necessária sinergia entre estes. As instituições mais modernas trabalham em parceria com empresas especializadas em treinamento e formação profissional);
3. Informe-se sobre o corpo docente ou sobre o professor que vai ministrar o curso;
4. Identifique o coordenador do curso e pesquise sobre a experiência deste como coordenador de cursos, verificando a posição deste coordenador no mercado de trabalho;
5. Mande um email para o coordenador do curso marque o tempo de resposta para a sua solicitação. Este tempo é diretamente proporcional à importância que esta instituição dá ao aluno;
6. Procure saber quantas turmas já foram formadas e tente verificar se as pessoas conseguiram atingir às metas por elas definidas para o curso e para a vida profissional;
7. Vá ao local do curso e verifique os laboratórios a sala de aula, as instalações em geral;
8. Não se prenda ao nome da instituição, pois atualmente os professores estão ministrando em diversas instituições diferentes, com a mesma qualidade;
9. Faça, você mesmo, uma programação de cursos para a sua carreira e veja se esa programação pode ser cumprida nas instituições próximas a você e, principalmente, verifique se as condições estão ao seu alcance, tanto em termos financeiros quanto em termos de tempo dispendido;

Sobre cursos de graduação profissional

  1. Verifique se o curso está de acordo com as diretrizes curriculares do MEC/SETEC (órgão regulador destes cursos – Resolução CNE/CP nº 3, de 18/12/2002, publicada no DOU em 23/12/2002 – Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a organização e o funcionamento dos cursos superiores de tecnologia);
  2. Verifique se o curso não “facilita” as coisas para os alunos (neste caso, deixando de fora cadeiras fundamentais para o profissional de informática, como Algoritmos, estruturas de dados, sistemas operacionais, etc.) ou se não exige do aluno conhecimento nos tópicos mais importantes destes assuntos;
  3. Procure saber a linguagem usada para estes assuntos principais (algumas instituições têm suas próprias linguagens, que só são conhecidas nestas instituições). Uma linguagem universalmente usada é o PASCAL, que é reconhecidamente a melhor linguagem para o iniciante em informática e a mais usada para o aprendizado de Algoritmos. Pense que se você resolver mudar de instituição ou se resolver complementar seus estudos isto será relevante para fins de acerto de carga horária, isenção de disciplinas, etc.

Sobre cursos de pós-graduação LATO SENSU

  1. Procure saber a linha mestra do curso (algumas instituições misturam assuntos o que acaba preparando o aluno em assunto nenhum);
  2. Verifique a carga horária total do curso e a carga horária de cada disciplina;
  3. Procure verificar se o curso por você escolhido está fundamentado, ou seja, se é baseado nas diretrizes curriculares do MEC (isto pode ser visto, principalmente no caso da pós LATO SENSU, no “site” do MEC/SETEC).

Com relação aos cursos de certificação profissional (MS, CISCO, ORACLE, etc.), leia os artigos:

Deixe seu Comentário