Benchmark é aprender com os outros e melhorar o nosso

Benchmark aplicado à web é a pesquisa dos melhores padrões utilizados em diferentes websites.

Não é cópia: a avaliação e comparação não são um fim, mas um meio para processo de melhoria.

» Por Íris Ferrera

Recapitulando nosso cotidiano virtual, uma série de informações circula diariamente via web.

O volume é tamanho que os profissionais de desenvolvimento web, em todas as etapas do projeto, busca encontrar obrigatoriamente o caminho mais facilitado para posicionar as informações:

uma elaborada AI, testes de UX, uma série de elementos gráficos simpáticos e agradáveis e códigos enxutos e modernos que facilitem tanto a indexação pelos buscadores (sim, mais uma vez estou falando do Google) quanto à navegação dos usuários.

Desta necessidade, muitos sites institucionais, portais e sistemas muito bem projetados publicados na web são considerados objetos de estudos (os famosos “sites referências”), onde são mapeados os padrões de AI e usabilidade. E como resultado desta análise, estes “pedaços” interessantes são agregados a novos projetos que surgem após estas pesquisas.

É o benchmark incorporado também na web de uma forma muito produtiva e ainda muito mal interpretada pela comunidade de designers de interface.

Conceituando, benchmark é uma metodologia de nivelamento de performance já muito usada em diversos segmentos de organizações reais que consiste em estudo de melhores resultados dentro do nicho de mercado, permitindo assim um reconhecimento dos pontos fortes, padrões, comportamento e processos.

Com esta análise em mãos começam a ser implantadas as melhores práticas à empresa que solicitou a metodologia. Sempre visando a excelência de seu projeto.

Em termos de internet, esta pesquisa sendo feita em ambiente virtual, nos permite ter e ser autores de novas excelentes práticas para desenvolvimento soluções para internet.

E como tudo na web é muito ágil, o padrão de excelência que o benchmark procura reconhecer é constantemente modificado com a mesma rapidez que surgem novos tipos de soluções em qualquer segmento web.

Nenhuma Resposta

  1. Pingback: O que é Benchmark? 18 de maio de 2010

Deixe seu Comentário