18 recursos que o Windows deveria ter, mas não tem – Repositórios de software

Este é o 9º artigo da série “18 recursos que o Windows deveria ter, mas não tem“.

Repositórios de software

Disponibilidade: Linux, PC-BSD

Em um mundo perfeito, você nunca precisaria levantar da cadeira para encontrar ótimos softwares para seu PC.

Bastaria abrir um utilitário mágico de busca de software e clicar em algumas opções, e então sua aplicação se instalaria sozinha de forma instantânea.

Este mundo perfeito já existe no Linux, que há tempos oferece repositórios de software como um jeito fácil de encontrar e instalar programas novos.

No Ubuntu, por exemplo, um utilitário chamado Gerenciador de Pacotes Synaptic permite navegar por extensas bibliotecas online de software (chamadas repositórios) para localizar e instalar aplicações e utilitários conforme solicitado. Selecione uma e marque-a para instalação, e ela automaticamente instalará quando você aplicar. Ela até trará de forma automática qualquer arquivo adicional do qual sua instalação dependa, sem exigir qualquer trabalho adicional.

Os distribuidores Linux podem fazer isso porque praticamente todo o software nesses repositórios são código aberto; eles raramente têm de se aborrecer com restrições de licença de uso para cercear seu trabalho. No mundo Windows, contudo, as coisas são mais complicadas. Um emaranhado de tipos de licença, variando de freeware a shareware e trialware e mesmo um pequeno volume de código aberto torna difícil para qualquer um construir uma biblioteca de software confiável com a funcionalidade de clique e pegue que os usuários de Linux têm há tempos como garantido.

Até que alguém construa uma enorme biblioteca de aplicações Windows auto-instaláveis, nós iremos depender de sites como Download.com e Tucows.

Nenhuma Resposta

Deixe seu Comentário