Vídeo à distância – TV na web

A expansão da banda larga e a redução do custo das conexões têm sido um forte estímulo para a adoção do streaming de vídeo.
Para uma empresa, é a melhor maneira de se comunicar com várias pessoas ao mesmo tempo.

Na LocaWeb, o número de clientes de streaming dobrou em um ano, chegando a cerca de 200. A empresa está até desenvolvendo uma plataforma para as transmissões sob demanda, que vai permitir incluir esse tipo de serviço em todos os seus planos de hospedagem. O cliente poderá enviar seus vídeos para a LocaWeb, que fará a conversão para o formato FLV, do Adobe Flash, e os manterá disponíveis para uso em blogs e sites.


A Atitude inaugurou um terceiro estúdio, para atender ao aumento da procura por suas transmissões ao vivo. Só no primeiro semestre, fez 156 transmissões desse tipo, a maioria para indústrias farmacêuticas e de cosméticos, seus principais clientes.

Além dos estúdios e equipamentos de produção, a infra-estrutura da Atitude inclui quatro servidores dedicados — o de streaming tem capacidade para até 7 mil acessos simultâneos —, um link de comunicação de 8 Mbps, com redundância.

Já a BroadNeeds, que foi criada em 2002 com a finalidade de transmitir eventos pela internet, teve um crescimento de 120% em seu faturamento em 2006, que atingiu 2,8 milhões de reais. A maior demanda vem das áreas de treinamento — de empresas como a Multibras e a Vivo —, mas o uso do streaming vem aumentando também em outras aplicações. O banco HSBC, por exemplo, incluiu o recurso de vídeo no portal de investimentos que entrou no ar em julho. Todos os dias, antes da abertura do pregão na Bovespa, o www.hsbcinvestimentos.com.br exibe um vídeo com dicas voltadas para os 12 mil clientes que negociam ações na bolsa. Uma pesquisa com esses clientes mostrou que o vídeo tem mais apelo do que a mensagem de texto.

Na área de saúde, as imagens são ainda mais eficientes. A sanofi-aventis criou pequenos vídeos, que funcionam como um manual, para mostrar aos pacientes com diabetes como usar suas canetas para aplicação de insulina. Eles estão disponíveis no www.diabetesnoscuidamos.com.br. Já o site www.diabetv.com.br oferece um canal de televisão online com programação dirigida aos diabéticos — cerca de 11 milhões de pessoas no Brasil. Os programas trazem orientações de médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e até receitas preparadas ao vivo — com direito a perguntas, enviadas por chat ou e-mail.

Deixe seu Comentário