Vale a pena consertar o Notebook ou é melhor trocar ?

Continuação do artigo É melhor consertar o Notebook ou comprar um novo?

Consertar ou trocar?
Ok. Você conseguiu um diagnóstico preciso do que está acontecendo com seu portátil; e agora, como decidir se o conserto vale a pena? Responder a essas perguntas irá ajudá-lo:

Quanto custaria um novo laptop? 
Em tecnologia, há quem defenda a idéia de que se o custo do conserto for maior de que um terço do valor de um similar novo, é melhor investir numa máquina nova. Sendo um pouco mais conservador, se o custo for mais da metade de um notebook novinho, nem pense em consertar o antiga.

Eis uma outra maneira de olhar a questão: um notebook novo ofereceria pelo menos alguns recursos importantes ou benefícios extras que o portátil com problemas não tem. 

Por exemplo, peso menor, bateria mais duradoura, uma webcam embutida ou modem para celular. E, claro, uma nova garantia de fábrica, que vai deixá-lo tranquilo por pelos menos 12 meses (verifique, no caso da compara de um portátil novo, quanto custa ampliar a garantia para pelo menos mais um ano – isso pode valer a pena). 

Qual a idade de seu laptop? 
Alguns consumidores acham que gastar dinheiro para consertar um notebook de mais de 5 anos de vida não compensa. Se ele tem ‘apenas’ 3 ou 4 anos de idade, vale a pena arriscar – sem deixar de levar em conta o valor do conserto, claro. Modelos com um ou dois anos de vida sempre vale a pena. Mais novos do que isso, não titubeie: mande o equipamento para a assistência técnica.  

O problema é de fato relevante? 
Se a placa-mãe do notebook quebrou, isso é realmente muito sério, e é muito provável que o conserto não compense. Outros problemas, como um HD quebrado, também podem ser um desafio: pode não ser fácil localizar um HD substituto que caiba no chassi do su portátil, mas em geral a substituição desse componente é um investimento que compensa. 

Tem certeza de que sua garantia não pode ser estendida? 
Há marcas de eletrônicos que ficaram conhecidos por oferecerem a opção de garantia estendida, que pode ser proporcionada pelo próprio fabricante ou por meio de uma parceria entre o fabricante, sua rede de assistência técnica ou até pela loja onde o equipamento foi comprado. Verifique nos documentos de compra se não fez tal opção ou se não pode optar por ela caso a garantia de fábrica original não tenha expirado há muito tempo.

Há também benefícios que cobrem o conserto (ou parte dele) de equipamentos eletrônicos, oferecidos alguns cartões de crédito e até seguradoras. Talvez você já possua este benefício e não saiba. 

Por isso, procure identificar todas as alternativas disponíveis (garantia de fábrica, garantia estendida, possíveis recalls, benefícios da loja ou cartão de crédito/seguro) antes de gastar com um possível conserto.

5 Respostas

  1. Anderson 3 anos atrás
  2. Anderson 3 anos atrás
  3. Tânia 6 anos atrás
  4. Eduardo Tetera 7 anos atrás
  5. Carlos Alberto 7 anos atrás

Deixe seu Comentário