O que é Wi-Max?

A dúvida foi levantada pela Karla Maura, mas você também já deve ter se perguntado o que é e quando chega ao Brasil, o Wi-Max.

Wi-Max, também chamado de Wi-MAX ou WiMAX, é um acrônimo para Worldwide Interoperability for Microwave Access (algo como Interoperabilidade Mundial para Acesso por Ondas Curtas).

Trata-se de uma tecnologia de banda larga sem-fio, capaz de atuar como alternativa a tecnologias como cabo e DSL na construção de redes comunitárias e provimento de acesso de última milha.

Em teoria, espera-se que os equipamentos Wi-Max tenham alcance de até 50 Km e capacidade de banda passante de até 70 Mbps. Na prática, alcance e banda dependerão do equipamento e da freqüência usados, bem como da existência ou não de visada (significa dizer: se a antena de um ponto consegue “ver” a antena de outro, se não há obstáculos no caminho – construções, montanhas).

A tecnologia foi desenvolvida por um pool de empresas, lideradas pela Intel e pela Nokia, com base na norma 802.16 da Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), estabelecida pelo grupo de trabalho em padrões de acesso sem-fio de banda larga (Working Group on Broadband Wireless Access Standards).

Além de operar em uma ampla faixa de freqüência – de 2 a 66 GHz – as principais vantagens estão no tripé banda larga, longo alcance e dispensa de visada, o que não ocorre com outras tecnologias sem-fio.

O Wi-Fi, baseado na IEEE 802.11, foi desenvolvido para funcionar em redes locais (LAN), tendo, portanto, curto alcance. Justamente o oposto do Wi-Max, que foi desenvolvido para funcionar em redes metropolitanas (MAN).

Outra vantagem do sistema, além de ser bem mais barato do que cabos de fibra ótica e de fácil implementação, é o fato de tornar desnecessária a utilização de um modem, já que a conexão do computador com o hotspot é feita através de uma placa wireless compatível, como uma conexão de rede sem fios comum.
Em muitos casos, como está sendo demonstrado no projeto Ouro Preto: Cidade Digital, as duas tecnologias atuam de forma complementar.

O avanço das redes sem-fio é uma realidade inescapável. Várias empresas e instituições possuem suas bases wireless para conexão de lap-tops em rede local. Esperava-se que a tecnologia Wi-Max começasse a ser incorporada aos notebooks e PDAs já em 2006. Algumas empresas estimam que até 2009 haverá 4,4 milhõs de pessoas usando voz sobre Wi-Max.

Veja, abaixo, um vídeo de um teste feito pela Intel há alguns anos. O áudio é em inglês, mas com legendas em português:


via RNP

Entendeu, agora?

Uma Resposta

  1. alfredo 7 de fevereiro de 2009

Deixe seu Comentário