Google “censura” Android na China

Por muito tempo, a Google aceitou a censura imposta pelo governo chinês, colaborando calada com o controle da internet e filtrando resultados de pesquisas sobre Dalai Lama, o Massacra na Praça Tianamen, entre outras informações que deixam o governo chinês “desconfortável”. Mas não mais.

A Google detectou um ataque vindo de hackers da China, atingindo dezenas de empresas, inclusive a própria Google, com tentativas de pishing e malware.

Não muito contente com o ataque, a Google emitiu um comunicado oficial afirmando que deixaria de colaborar com o governo chinês, desativando todos os filtros do seu mecanismo de buscas.

A empresa ainda ameaçou encerrar as atividades no país, caso o governo não aceitasse as condições.

Agora, a gigante de Mountain View decidiu também adiar o lançamento de dois smartphones Android que estavam previsto na China, até que a novela tenha um fim. Os lançamentos incluíam um celular da Motorola e outro da Samsung, ambos com a operadora China Unicom.

Deixe seu Comentário