Espanha desativa maior rede de “computadores zumbis” do mundo

Hackers controlavam cerca de 13 milhões de computadores

A polícia espanhola desativou ontem a maior rede de “computadores zumbis” do mundo. A prisão de três hackers nas cidades de Balmaseda, Molina de Segura e Santiago de Compostela pôs fim a uma organização criminosa que usava a internet pra roubar dados financeiros de internautas.

A rede, chamada de Mariposa, era composta de 13 milhões de computadores em todo o mundo. Os donos das máquinas não sabiam de nada. Os hackers usavam um vírus para acessar os PCs sem que as vítimas soubessem. Depois de ganhar o controle dos computadores, eles roubavam informações como números de cartão de crédito, senhas e dados bancárias.

De acordo com a Panda Security, empresa de segurança digital que auxiliou a polícia espanhola nas investigações, computadores de metade das 1000 maiores companhias dos Estados Unidos faziam parte da rede Mariposa. Pedro Bustamente, pesquisador sênior da empresa, afirmou que os hackers não tinham conhecimentos avançados de segurança digital. Eles apenas usaram ferramentas de invasão disponíveis na internet.

No vídeo abaixo (em inglês), Luís Corrons, engenheiro de segurança da Panda, detalha o funcionamento da rede Mariposa.

A distribuição do vírus que transformava os PCs em integrantes da Mariposa era feita em redes de compartilhamento de arquivo, links de MSN e também por meio de pen drives infectados.

Com informações da EFE.

Veja também

Estrago de Mariposa poderia ter sido maior, diz polícia

Deixe seu Comentário