Carta ao Google Chrome

Carta de um usuário frustrado ao Google Chrome:

Prezado Google Chrome,

Eu sempre quis usá-lo como meu navegador principal, mas andei mduando de ideia porque você não tem suporte a algumas das minhas extensões favoritas do Firefox.

Além disso, embora eu saiba que é possível utilizar qualquer mecanismo de busca na sua barra de endereços “inteligente”, fiquei mais confortável com a abordagem do Firefox que me permitiu mudar padrões de pesquisa com apenas um clique.

Meu sistema tem uma configuração bem decente – um processador rápido e muita memória RAM – mas tornou-se lento ao longo do tempo e, portanto, eu não tive outra opção além de formatar o computador. Eu reinstalei o Windows 7, Microsoft Office (a versão 2010 é a melhor de todas),  Suite Adobe Creative (ainda estou no CS3) e uma série de outros aplicativos úteis.

O Internet Explorer (com Bing) foi instalado por padrão, mas como o IE ainda está longe de ser impressionante, eu tive que fazer uma escolha entre Firefox, Opera e você (Google Chrome) como o browser principal. Desta vez, eu deixei meu bom e velho Firefox e escolhi você. Satisfeito?

Puxa Chrome, faz um bom tempo desde a última vez que eu experimentei você em uma máquina com Windows Vista (que mais tarde atualizei para o Windows 7).

Você agora tem uma coleção brilhante de extensões. Você pode inteligentemente detectar se estou em um site de língua estrangeira e pode até traduzir páginas para mim. Eu também adorei que agora você pode sincronizar os favoritos com a minha conta do Google.

Sua barra de endereços poupa tempo, uma vez que fornece resultados de pesquisa e cálculos enquanto vou escrevendo. Psiu, não conte isso ao seu pai google.com porque eu agora raramente visito a página dele.

Seu gerenciador de senhas agora funciona muito bem. Embora eu gostaria mais se você me desse uma opção de proteger minhas “senhas salvas” com uma Senha Mestra super-forte (e não ficar mostrando a ninguém em texto puro); mas a implementação atual até que é boa, já eu não trabalho em um computador compartilhado.

Dito isto, há algumas coisas que eu realmente não gosto em você, meu caro Chrome. »

Uma Resposta

  1. Luiz Carlos Ferreira da Silva 3 de março de 2011