Acordo Samsung & Microsoft irrita Google

A Samsung anunciou dois importantes acordos sobre o mercado de software para dispositivos móveis.

Junto com a Intel, a segunda maior fabricante de celulares do mundo vai liderar o comitê técnico que orientará o desenvolvimento de um sistema operacional baseado em Linux para aparelhos como smartphones, tablets e Tvs inteligentes.

Com a Microsoft, a empresa firmou um acordo para desenvolvimento e comercialização de celulares Windows e um grande pacto de intercâmbio de patentes.

Com o acordo, a Samsung irá pagar royalties sobre as vendas de celulares e tablets com Android para a Microsoft.

A Samsung, que costumava usar o sistema operacional da Microsoft no passado, se converteu rapidamente em um dos maiores fabricantes do mundo da telefonia móvel, graças à sua grande oferta de aparelhos que usam a plataforma Android do Google.

Os acordos firmados pela Samsung ajudam a empresa a reduzir sua dependência do Android, especialmente depois que o Google adquiriu a Motorola Mobility em agosto por US$ 12,5 milhões.

Troca de farpas

Quem não gostou na notícia foi o Google, que deu a seguinte declaração: “Essa é a mesma tática que já vimos a Microsoft usar. Não conseguindo obter sucesso no mercado de smartphones, eles estão recorrendo a medidas jurídicas para extorquir lucro das conquistas dos outros e prejudicar o ritmo da inovação. Nós continuamos focados em desenvolver novas tecnologias e em apoiar os parceiros do Android”.

Não é primeira vez que o Google acusa seus rivais de travar uma verdadeira cruzada contra seu sistema operacional gratuito. E, mais uma vez, a Microsoft retrucou o comentário – só que dessa vez com menos disposição para a briga.

Frank Shaw, diretor de comunicações corporativas da Microsoft, escreveu em seu Twitter:

“Deixem-me resumir a declaração que o Google deu, de 48 palavras para 1: Waaaah”.

Deixe seu Comentário